Erosão do Solo

As mudanças climáticas que se desenvolvem a partir das ações antrópicas de intervenção na natureza estão cada vez mais acentuadas, causando uma série de imprevistos e danos para os seres humanos.

Maior incidência de intempéries climáticas, aumento da temperatura global, escassez de água e alimentos, além de mortes causadas por temperaturas excessivas são alguns dos impactos que vem aumentando de frequência e intensidade.

Uma das questões que mais preocupa ambientalistas e agricultores na atualidade é a erosão do solo. Pode parecer menos impactante assim à primeira vista, mas garantimos que essa questão é muito séria e necessita urgentemente de medidas para evitar que isso ocorra.

É importante salientar que a erosão é um processo natural que se dá independente de ações antrópicas; entretanto, assim como o efeito estufa, por exemplo, ele poder ser agravado por conta de atividades humanas, aumentando a incidência e a taxa de erosão pelo mundo.

 

O que é erosão do solo e quais são suas causas

Como já foi dito anteriormente, a erosão é um processo natural integrante e inerente à dinâmica planetária, uma que pode ser acentuado (o que seria trágico) pelas ações antrópicas.

A erosão nada mais é que o descolamento, o desgaste de solo, que se dá sempre de uma parte mais alta para uma parte mais baixa, depositando esses sedimentos em uma área mais abaixo do local da erosão.

A erosão pode ser catastrófica, pois pode-se alterar cursos e leitos de rios com altas taxas de sedimentação, altera-se o relevo de determinado local, etc.

A erosão do solo é dramática para a agricultura, pois ela está intimamente ligada a diminuição da fertilidade do solo e ao desequilíbrio ecológico do ecossistema, pois pode-se perder camadas de solo que são ricos em nutrientes, que são indispensáveis para o equilíbrio do espaço.

Assim, poderíamos ter vastas áreas que antes eram agricultáveis tornando-se verdadeiros desertos por conta dessa perda de nutrientes, que é um fenômeno conhecido como desertificação, afetando a produção de comida e de outros recursos naturais.

As principais causas conhecidas advindas de atividades humanas que acentuam as taxas de erosão do solo são:

  • Desmatamento

O desmatamento faz com que as áreas com solo exposto fiquem mais suscetíveis aos danos causados por chuvas mais fortes, por exemplo, que acabam lixiviando os nutrientes e desconstruindo as camadas de solo.

  • Expansão Urbana

Uso de maquinário, abertura de estradas e a altíssima pressão que fazemos no solo faz com que ele possa se desagregar com muito mais facilidade. Isso, aliado ao desmatamento, é um fator decisivo para o aumento das taxas de erosão do solo.

  • Agricultura intensiva

O manejo necessário para tal estilo de agricultura é bem propício para erodir o solo, como o desmatamento necessário para viabilizar a agricultura, aliado à irrigação, o uso de maquinário pesado e outros tipos de insumos agrícolas.

  • Mudanças climáticas

A variação do clima acentuada pelas mudanças climáticas é decisiva para o aumento das taxas de erosão do solo, como o aumento do regime de chuvas, de temperaturas e ventos.

 

Tipos de erosão

As erosões do solo podem ter diversas causas, o que vai naturalmente fazer com que haja diferentes tipos de agentes causadores dessas erosões, como veremos abaixo:

  • Erosão Pluvial

Causada pela ação das chuvas. Quando mais fortes, alcançam maior poder de desagregar o solo. Mais fracas, apenas “lavam” o solo. Quando não há vegetação para cobrir o solo, a ação das chuvas nessas áreas pode ser devastadora.

  • Erosão Marinha

Também conhecida como erosão costeira, é ocasionada graças à ação hidráulica dos mares. O desgaste das rochas litorâneas por conta da ação dos mares forma as belas paisagens costeiras, incluindo as praias.

  • Erosão Fluvial

Aqui, a erosão do solo é causada pela ação das águas dos rios. Assim, caso não haja vegetação nas margens dos rios, por exemplo, as águas podem acabar contribuindo para a erosão e o consequentemente assoreamento do corpo hídrico. Além disso, essa “escavação” das margens acaba contribuindo para ampliar a calha do rio.

  • Erosão Glacial

Relacionado às geleiras de montanhas e geleiras, por exemplo. São blocos de gelo que podem se desprender por diversos motivos, dentre eles, o aumento de volume por conta do congelamento, além do processo de abrasão, que acaba por “Polir” as rochas subjacentes à camada de gelo.

  • Erosão Eólica

Como o próprio nome já diz, os ventos são os agentes causadores desse tipo de erosão, desgastando rochas e transportando os sedimentos para outros locais.

Esse processo pode ser potencialmente danoso em locais desflorestados, alterando drasticamente ecossistemas e paisagens mais sensíveis, como as dunas, por exemplo.

Percebemos, assim, como a erosão do solo é uma questão de grande relevância no cenário ambientalista mundial, podendo levar ao desequilíbrio ecossistemas e ciclos importantes para o desenvolvimento da vida no planeta.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *