Serviços Ecossistêmicos Culturais (SEC)

06/09/2016
COMPARTILHE

Conhecer os valores atribuídos pelas comunidades locais aos SEC é essencial para que o setor empresarial possa diagnosticar a interação destas comunidades com seus territórios para entender e gerenciar conflitos e benefício diretos e/ou indiretos dos negócios. Isso porque o bom relacionamento da empresa com seus públicos de interesse é cada vez mais determinante para a sobrevivência de seus negócios em um mercado cada vez mais globalizado e competitivo.

Tendo em vista a dificuldade de acessar as diversas e importantes dimensões de valor tidas como intangíveis e incomensuráveis dos SEC para as comunidades locais, a TeSE está construindo em 2015, em conjunto com as empresas membro, uma metodologia de valoração não monetária dos SEC, através da perspectiva dos stakeholders. Atualmente, não existe uma metodologia consolidada e amplamente aceita para a valoração não econômica de SEC. Assim, esta nova metodologia irá complementar a DEVESE 2.0, a qual foi lançada em 2014 para auxiliar a valoração econômica dos demais serviços ecossistêmicos através da perspectiva da empresa.

Ao abordar também os SEC no processo de mensuração de serviços ecossistêmicos, a TeSE busca despertar nas empresas um olhar sobre a importância que as comunidades dão ao ambiente com o qual se relacionam e incorporar este fator na sua tomada de decisão. 

Publicações

Diretrizes Empresariais de valoração não-econômica de Serviços Ecossistêmicos Culturais (DESEC) 

Eventos

Oficina sobre Serviços Ecossistêmicos Culturais (14/04/2015)